Depois do câncer Minha História

Parei de gravar e voltei a escrever. Entenda o que aconteceu.

Olá meus queridos leitores, carecas ou não, com câncer ou não.

Decidi fazer diferente hoje, ou melhor, voltar ao início. Toda a minha história na internet começou por aqui. Despretenciosamente pelo meu blog.

Quem acompanhou esta minha jornada sabe que, desde então, eu me arrisquei no youtube, em palestras e escrevendo meu primeiro e-book gratuito e o livro Careca Bonita.

Mas, hoje, retorno ao princípio, pois não tenho me sentido confortável na frente das câmeras. Não pela aparência, pois Deus foi e tem sido tão maravilhoso comigo. As pessoas que me conheceram depois do câncer mal acreditam quando eu falo que tenho 30 anos. Meu pai costuma dizer que Deus me conservou no formol. E, particulamente, eu estou muito grata a Deus pela saúde, por estar em boa forma (dentro dos padrões do meu próprio corpo e biotipo – não os padrões, salvo em desconstrução, da sociedade), por estar me sentindo bem comigo mesma – literalmente restaurada.

Porém, há tantas mudanças dentro de mim. Tentei expor um pouco sobre elas no meu canal. Mas, depois de 3 vídeos não consegui mais continuar. Talvez por todo o tempo que gravar demanda – antes, preciso escrever sobre o assunto; carregar as baterias da câmera; arrumar o cabelo (mais uma vez, obrigada Pai); passar a maquiagem; escolher uma roupa e, então, gravar – torcendo para que sejam poucos os ruídos externos, já que estamos todos ainda em quarentena dentro de casa. Talvez seja também – ou principalmente – porque tenho me sentido desprendida, descolada da realidade do câncer, apesar dos 4 anos de tratamento.

Como falar de algo que eu não vivo mais? Porque continuar revivendo o passado se Deus me dá um futuro (assim eu creio) todo pela frente? Qual mensagem eu realmente quero dividir agora?

Pensei muitas vezes em quanto esses meus sentimentos podem ser egoístas, pois eu recebi tanto conforto em meio ao câncer de pessoas que já o haviam superado. E hoje, eu posso ser essa pessoa para tantos. Eu sei o quanto isso se tornou uma missão para mim. Levar o consolo que recebi.

Ao mesmo tempo, eu creio que devemos seguir a vida em frente. Temos que ter esperança do futuro. A mesma esperança que Jesus colocou em meu coração em meio ao câncer. Esperança de novos sonhos, de novos caminhos e aprendizados. Esperança de que tudo o que eu vivi também servirá para o meu futuro.

Por isso, por este sentimento, eu não tenho me sentido à vontade de gravar. Pois estou vivendo questionamentos dos quais estou tendo a paciência de encontrar respostas, sabendo que ainda não é o momento de dividir em detalhes com vocês.

Por esse motivo, decidi voltar a escrever, pois aqui posso pensar mais; digerir mais as emoções e sentimentos, e com as palavras escritas sem pressa posso colocar a casa em ordem, discernindo o novo tempo de Deus para mim.

Espero que vocês continuem por aqui, mesmo sem saber o que o futuro nos reserva; mesmo em meio ao mar de informação que a internet nos proporciona; mesmo em meio as distrações na tela do seu celular…

Obrigada por continuarem comigo até aqui! Aparecei mais vezes!

Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: